quinta-feira, 30 de julho de 2009

O Pó e a Insignificância


Houve um tempo
Em que reinou
O silêncio, a ânsia e a morbidez.
Também fez-se presente
A fragilidade, o medo e o sofrimento.

Esse tempo passou, surgiu
A aparência, o sonho e a sabedoria.
Apresentaram-se também
A Força, a coragem e a utopia.

Hoje, então, formou-se um
Entrelaçamento de carapuças,
Erros e tentativas.
Egoísmo e poder.

Amanhã não restará
Nem a dor, nem a esperança.
Ficará apenas o pó
E a insignificância
Do que é sobreviver
Em um vazio de sombras.


Elmo da Vinci Zaratustra

5 comentários:

corarts disse...

seria uma profecia?
rsrsrsrsrsr

Massa velho!

thiago disse...

eu nao axo que se trata de uma profecia. De acordo com os outros textos, Elmo demonstra ser bastante subjetivo, portanto tenho quase certeza que nesse texto ele fala dele próprio!

Vanessa disse...

Adorei o blog! *-*
Parabéns Elmo!

Morghana disse...

Ohhhhhhhhh
Belíssimo!
Talentoso heim rapaz?!

Gabriela disse...

Tá de parabens!
Você sabe usar as palavras, adorei seu blog e vou add ele aos meu blogs favoritos....bjs

Postar um comentário

Reflita sem moderação!